QUANTO AO MAIS, IRMÃOS...

  • Imprimir
  • E-mail

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro,tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, o que é de boa fama., se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.  (Filip. 4:8)

 

Vamos dedicar uma reflexão em torno do verso 8 de Filipenses em seu primeiro capítulo. O tema central desse verso é sem duvida a honestidade, justiça, verdade, amabilidade etc...etc...etc...

E é bem verdade que não vamos fugir dessa premissa, mas para um profundo entendimento de como cada coisa em sua origem influencia nossas vidas, vamos procurar entender em torno desses princípios a intensidade de cada expressão, de cada sentença, pois elas no contexto intensificarão o nosso entendimento.

 

Assim sendo, analisemos a primeira sentença que diz assim: “Quanto ao mais...”. Tal expressão pode ser entendida como o ponto de partida para o entendimento subseqüente; “Quanto ao mais...” significa que a partir de agora uma nova visão é necessária, coisas anteriores a esse momento surgiram, mas a premissa é que finalmente, algo novo deva ser considerado como relevante. O que ficou pra trás ficou, e que agora nós precisamos nos atentar para as coisas que virão.

 

E as coisas que virão, no contexto do verso que estamos refletindo, são de fato os princípios que julgamos nas palavras acima influenciarem nossa vida. Contudo se “quanto ao mais...” nos dá uma sensação de ponto de partida, outra expressão colabora para intensificar tais princípios, se expressando na forma da palavra Tudo. Vejamos como o texto se apresenta:

“Quanto ao mais, irmãos, tudo...”. Logo, Tudo intensifica os princípios que hão de vir dando uma idéia de abrangência completa. Se por um momento a expressão “quanto ao mais...” ocultava sensivelmente o que se passou “tudo” não restringe esse fato, mas restitui as coisas, estando elas na frente ou atrás de nós; por isso se comporta como TUDO, e assim podemos estender nossa reflexão aos princípios, como por exemplo: ao que é verdadeiro, considerando que tudo dá ao que é verdadeiro uma intensidade em sua totalidade, ou seja, nós estamos falando do que é verdadeiro em toda a sua grandeza.

Assim devemos em toda sua grandeza entender esse conceito a que também é honesto, justo, puro, amável e de boa fama. Resumindo, daqui por diante, devemos refletir esses princípios em toda a sua grandeza que conhecemos.

 

O curioso é que o final do verso ainda se apresenta nos dando outra sensação de intensidade afirmando que se em tudo isso, “há alguma virtude”, ou seja, se em tudo que nos é extenso, maioral, nós podermos ver, enxergar reparar, que em tudo isso há alguma virtude, por menor que seja, nisso é o que demos pensar.

 

Como servos de Cristo, como homens e mulheres que temos um chamado. Como homens e mulheres que fomos separados para o evangelho de Deus[i], nisso devemos pensar.

 

Deus nos abençoe.


 

Pedidos de Oração Recentes

  • olivia
    preciso muito vender um imovel mas as portas nao se abrem orem...

  • bruna
    falamos coisas sem pensar...brigamos feio e nos magoamos...conhecemos a palavra mas estamos...

  • Maria Eduarda
    Peço oração pela libertação e salvação de minha familia
UA-15351686-1